Você está aqui: Página Inicial > Chamadas propostas > Chamada para envio de propostas de observação - SOAR 2018A

Chamada para envio de propostas de observação - SOAR 2018A

por Ronaldo da Cunha Vasconcelos publicado 12/09/2016 09h27, última modificação 23/10/2017 15h01
Período 2018A (01/02/2018 - 31/07/2018)
Data limite para submissão de propostas :   15 de outubro de 2017 às  23h 59 min, horário de Brasília.

A Comissão Brasileira de Programas do SOAR (CBP/SOAR) informa à Comunidade que está aberta a chamada para submissão de propostas no Telescópio SOAR - semestre 2018A.

A previsão é de que 47 noites estejam disponíveis para o Brasil em 2018A. Até um máximo de 34 horas (equivalente a 4 noites) poderão ser distribuídas em projetos de longo prazo (LP). Essa modalidade tem como objetivo garantir tempo de observação a programas científicos que se estendam além de dois semestres consecutivos e que visem contribuir significativamente a uma questão científica de interesse geral.

O status de LP poderá ser concedido a propostas que o solicitem e cuja duração total do projeto seja maior que dois e menor que seis semestres. Informações adicionais sobre as regras gerais que se aplicam a este tipo de projeto podem ser consultadas aqui (Projetos de Longo Prazo). 


* O formulário para a elaboração dos pedidos e as instruções para seu preenchimento estão disponíveis no link  Instruções e Formulários de Propostas do SOAR a partir do dia 22 de setembro de 2017. Alertamos aos usuários que uma nova versão do formulário de solicitação de tempo será disponibilizado. Portanto, é fundamental que os interessados leiam com atenção as instruções para o seu correto preenchimento.
** As observações só poderão ser solicitadas no modo clássico/remoto, exceto para o SIFS (veja abaixo).


Cinco instrumentos serão oferecidos durante 2018A: o imageador óptico do SOAR SOI; o espectrógrafo e imageador óptico Goodman, incluindo o modo de espectroscopia multi-objeto (MOS)*; o imageador infravermelho Spartan,  o Espectrógrafo de Campo Integral do SOAR (SIFS) e o Módulo de óptica adaptativa do SOAR, SAM. A Tabela abaixo lista os diferentes instrumentos e as configurações possíveis já confirmadas para o SOAR. 

SIFS concluiu recentemente o processo de verificação científica. No entanto, devido ao fato de que calibrações, observação e redução de dados precisam de suporte do LNA, seu uso estará limitado a 2 turnos de 6 noites cada (assumindo que existe demanda suficiente). Desse tempo total, até quatro noites pertencem ao Brasil caso os demais parceiros também solicitem tempo de observação com o instrumento. A avaliação do mérito científico dos projetos brasileiros que solicitem o SIFS será realizada pela CBPSOAR.

Ainda, até cinco noites de observação no modo clássico poderão ser oferecidas no TELESCÓPIO BLANCO do CTIO através do tempo brasileiro no SOAR. Os instrumentos disponíveis nesse telescópio são a DECam (Dark Energy Camera), o Espectrógrafo COSMOS (COSMOS Spectrograph) e ARCoIRIS. Detalhes sobre esses instrumentos devem ser obtidos diretamente na página do CTIO. Alertamos que a aprovação de tempo no Blanco pela CBP/SOAR não garante a alocação efetiva das noites. O número final depende da demanda comum entre as partes. 

É também possível solicitar tempo na câmera speckle, um instrumento de uso restrito (PI: Andrei Tokovinin), capaz de atingir resolução espacial no limite de difração do Telescópio (25 mas na banda V) em estrelas binárias e/ou múltiplas mais brilhantes que V=12 com o intuito de medir sua posição relativa com alta precisão. Perguntas relativas à câmera speckle devem ser direcionadas a Andrei (atokovinin@ctio.noao.edu). Detalhes técnicos podem também ser consultados no enlace acima. Interessados nesse instrumento devem selecionar "SAM" no formulário e explicar que a câmera speckle será utilizada em lugar do CCD. 

Alertamos aos usuários que projetos com o SAM/AO ou que necessitam de qualidade de imagem menor que 0.8 arcsec e noites fotométricas devem apresentar um PROJETO BACKUP que faça uso de condições atmosféricas menos restritivas. Além disso, A CBP/SOAR enfatiza que a inclusão da descrição dos resultados obtidos ou problemas encontrados com dados de propostas prévias auxilia a correta avaliação das propostas. 


Recomendamos aos potenciais usuários do modo MOS consultar o documento que foi disponibilizado para a elaboração de propostas de observação. Informações adicionais podem também ser solicitadas no endereço soar.suporte@lna.br


Tabela 1. Instrumentos e configurações disponíveis para 2018A no SOAR.

Espectroscopia                                                                  

Detector e intervalo espectral                        

Resolução

Fenda

Espectrógrafo Goodman [1,2,3]

CCD Fairchild 4K×4K, 3100–8500Å

1850,2800,4450,5880, 9610,11930,14820

0.45”,0.6”,0.8”,0.95”,1.0”, 1.2”,1.5”,1.9”,3.2”,4.0”,10.2”

Imageamento

Detector 

Escala (“/pixel)             

Campo

Imageador Óptico do SOAR (SOI)

Mosaico e2v 4K×4K

0.08 (com binagem de 1x1)

5.25'

Imageador IV Spartan

HgCdTe (mosaico 4-2K×2K)

0.068

5.2'

Espectrógrafo Goodman [4]

CCD Fairchild 4Kx4K

0.15

Diâmetro de 7.2'

Módulo de Óptica Adaptativa (SAM) [5]

CCD 4Kx4K (e2v)

0.045

~3'×3'

Espectroscopia IFU

Detector                   

Escala (“/fibra)

Campo

Espectrógrafo de Campo Integral do SOAR (SIFS) [6]

 CCD 2kx4k (e2v)

 0.3

 7.8×15”


[1] O espectrógrafo Goodman está disponível nos modos de fenda longa e multi-fenda. As resoluções listadas correspondem às máximas atingidas com as redes de 400, 600, 930, 1200, 1800, 2100 e 2400 l/mm, respectivamente, usando a fenda mais estreita (0.46") e obtidas em 5500Å. O comprimento das fendas é de 3.9'.

[2] U
ma segunda câmera para o espectrógrafo Goodman que incorpora um CCD e2v deep-depletion com melhor desempenho no vermelho (mas com desempenho UV um pouco inferior em relação à câmera atualmente instalada, ou câmera azul) estará disponível em 2018A. Detalhes sobre o seu desempenho podem ser encontrados aqui (http://www.ctio.noao.edu/soar/). Os usuários interessados em trabalhar com as duas câmeras estarão restritos a utilizar uma única câmera por noite já que a troca de câmera é uma operação diurna. No há obrigação de se comprometer com uma câmera específica ao escrever a proposta.

 
[3] Usuários do modo MOS devem estar cientes de que o desenho das máscaras é de enteira responsabilidade do PI do programa. Tempo de observação das pré-imagens deve ser contemplado na proposta. O tempo médio para a confeção das máscaras é de seis (6) semanas. Portanto, alvos com visibilidade limitada aos dois primeiros meses do semestre não podem ser incluídos na proposta. 

[4] O modo de imageamento também está disponível. O instrumento tem seu próprio conjunto de filtros U, B, V e R mas é também possível instalar qualquer um dos filtros 4×4 do SOI. 

[5] Filtros BVRI e H_alpha assim como filtros do SOI e do CTIO podem ser instalados.

[6] Apenas a rede de 700l/mm está disponível para esse instrumento. A resolução máxima atingida com esta rede é de 4200 em 5500Å. Detalhes do instrumento podem ser encontrados aqui

 

 Atenciosamente, 

Secretaria da Comissão de Programas do SOAR, 

Luciano Fraga 
Presidente da Comissão de Programas do SOAR.


19 de setembro de 2017