Você está aqui: Página Inicial > Conheça o LNA > Eventos da Divulgação e Ensino > Sábados Crescentes

Geral

Sábados Crescentes

Um evento para sua família e amigos na sede do LNA

ATENÇÃO! *** Devido ao distanciamento social causado pela pandemia do COVID-19, todas as atividades presenciais estão suspensas por tempo indeterminado. Contamos com sua compreensão! *** Os Sábados Crescentes agora são transmitidos ao vivo online pelo Facebook (@laboratorio.nacional.de.astrofisica), pelo Instagram (@lna.divulg). Depois, os vídeos vão para o Youtube (@LNA Comunica).
publicado: 09/06/2017 09h01 última modificação: 19/06/2020 05h50

O que são os Sábados Crescentes?

Um sábado por mês, entre março e dezembro, em noite próxima à Lua Crescente, é realizado pelo LNA um evento gratuito e aberto a todo público. Estes eventos são chamados "Sábados Crescentes no Observatório no Telhado (OnT)" e têm início às 19:30 h pontualmente. É ministrada palestra sobre um tema atual da Astronomia, seguida de observação do céu noturno com telescópios, se não estiver nublado. O evento termina às 21:30 h.

Como participar?

É necessária inscrição individual e prévia de todos, com o número de vagas limitado a 80 pessoas.

Para realizar a inscrição, basta enviar um e-mail para a Srta. Carolyne Augusto (caugusto@lna.br) ou o Sr. Ícaro Meidem  (imeidem@lna.br), informando seu nome completo e o de seus respectivos acompanhantes. 

Próxima edição:

Título: A Mitologia e o Céu -- “O mito é o nada que é tudo.” Fernando Pessoa

Data: 27 de junho de 2020

Redes sociais: Facebook (@laboratorio.nacional.de.astrofisica) e Instagram (@lna.divulg). Depois, a gravação irá para o Youtube (@LNA Comunica)

Palestrante: Profa. Dra. Giuliana Capistrano

Instituição:  Laboratório Nacional de Astrofísica - LNA/MCTI -- e  Centro Universitário de Itajubá - FEPI

Resumo: A Mitologia Grega é uma das mais geniais concepções da humanidade. Como não conseguiam compreender a origem do Universo e a existência dos fenômenos naturais, os gregos povoaram o céu, a terra, os mares e o mundo subterrâneo de divindades, semideuses e heróis, utilizando a imaginação e a fantasia. Ao criarem os mitos, estabeleceram a base do pensamento ocidental e moldaram a chave para o entendimento de nosso mundo.

Os astros de nosso céu receberam os nomes romanos dos mitos gregos. A proposta deste “Sábados Crescentes” é a apresentação das histórias desses mitos fundadores com o intuito de oferecer ao interessado uma melhor fruição do conhecimento da mitologia e da cultura clássica.


Edições anteriores do "Sábados Crescentes no OnT" de 2020:

  • 30 de maio - Título: "Observando as sombras do Sistema Solar Exterior", Palestrante: Roberto Vieira Martins/ON/MCTI

Quando um corpo celeste passa na frente de uma estrela em relação a observadores da Terra, a sombra do corpo pode ser observada como ocorre no caso dos eclipses do Sol pela Lua. Este fenômeno é chamado de ocultação estelar. O estudo desta sombra, que tem as dimensões do corpo ocultador, permite que possamos determinar diretamente o seu tamanho, a forma, detalhes do relevo, a existência de atmosfera e de material na vizinhança, como por exemplo, anéis.
Nesta palestra contaremos como as ocultações são previstas e observadas e os resultados que temos obtido para os corpos distantes do nosso Sistema Solar. Falaremos também sobre o papel importante desempenhado pelas observações realizadas no Observatório do Pico dos Dias para obtenção dos nossos resultados.


  • 07 de março - Título: "Avaliação de Biogenicidade no registro geológico com aplicação de técnicas de Luz Síncrotron", Palestrante: Flávia Callefo/LNLS/CNPEM/MCTI

Os problemas de biogenicidade de materiais geológicos são um dos mais desafiadores no campo da Paleontologia e Astrobiologia. À medida que se avança na escala do tempo geológico, os traços de vida tornam-se raros e ambíguos, tornando-se de difícil detecção. Rochas metassedimentares bem preservadas do Arqueano são relativamente raras e, em muito poucos casos, contêm estruturas semelhantes a traços biológicos ou fósseis. Essas supostas bioassinaturas são estudadas há décadas e muitos critérios de biogenicidade foram desenvolvidos, mas ainda não há consenso para muitas das estruturas propostas. As técnicas baseadas em síncrotron, especialmente em fontes de nova geração, têm potencial para contribuir com esse campo de pesquisa, oferecendo alta sensibilidade e resolução que podem ser vantajosas para diferentes problemas científicos. A exploração das interações físicas da matéria com raios-X em uma variedade de materiais geológicos pode fornecer informações sobre morfologia, composição elementar, estados de oxidação, estrutura cristalina, propriedades magnéticas, entre outras, que podem contribuir de forma mensurável para a investigação da biogenicidade de supostas bioassinaturas. Aqui, fornecemos uma visão geral de técnicas selecionadas baseadas em síncrotron que têm o potencial de serem aplicadas em diferentes tipos de perguntas no estudo de bioassinaturas preservadas no registro geológico. O desenvolvimento recente de fontes síncrotron de 3ª e 4ª geração favorecerá uma compreensão mais profunda dos primeiros registros de vida na Terra e também trará possíveis abordagens analíticas a serem aplicadas para a pesquisa de bioassinaturas em meteoritos e amostras provindas deoutros planetas, como Marte, no futuro próximo.


Edições anteriores do "Sábados Crescentes no OnT" de 2019:

  • 5 de outubro de 2019 - Título: " Astrobiologia - Estudando a vida no Universo.", Palesrante: Douglas Galante/LNLS/CNPEM/MCTI

A Astrobiologia é uma recente área de pesquisa que faz uso do conhecimento científico para entender a origem, evolução e distribuição da vida, seja na Terra, seja em outros planetas do Universo. Atualmente temos tecnologia para começar a desbravar nosso Sistema Solar e até além, para algum dia responder algumas das grandes questões da humanidade, tais como: Qual a origem da vida? Estamos sozinhos no Universo? Qual será nosso futuro? Nesta palestra, iremos abordar os principais temas dessa área interdisciplinar, com discussões sobre seus temas mais controversos.


  • 10 de agosto - Título: "A Via Lactea: Um passeio por sua história e características", Palestrante: Hektor Sthenos Alves Monteiro/IFQ/UNIFEI

Neste seminário abordarei o caminho pelo qual os astrônomos foram consolidando e ampliando a compreensão de nossa Galáxia. Veremos como cada tipo de objeto celeste, estrelas, nebulosas, poeira entre outros,  contribuiu para a estrutura e evolução de nosso "universo ilha" e como olhamos para tudo isso na astronomia moderna.


  • 06 de julho - Título: "Planetas Extra-solares: Em Busca de "novos mundos", Palestrante: Janderson M.de Oliveira/LNA/UNIFEI.

Desde a Época das Grandes Navegações, a curiosidade tem sido o combustível que nos permitiu ter a vontade de conhecer mais sobre o mundo ao nosso redor. E nas últimas décadas, através do avanço da ciência, essa mesma curiosidade tem nos permitindo compreender melhor o que são e como encontrar “novos mundos”, chamados de exoplanetas. Conhecer esses astros, permite saber mais sobre nós mesmos, pois ao estudar esses objetos, podemos compreender melhor sobre a formação e evolução dos planetas. Neste seminário, vamos apresentar um panorama geral sobre exoplanetas e como podemos estudá-los, além de uma demonstração experimental de uma das técnicas mais utilizadas na detecção desses objetos.


  • 08 de Junho - Título: "Todo mundo é cientista?" , Palestrante: Juliana Fedoce Lopes/UNIFEI.

No dia a dia de nossas casas e na rotina dos laboratórios de pesquisa será que todo mundo é cientista? Será que a capacidade que todos temos de investigar algo e pesquisar para resolver um problema pode nos tornar pesquisadores? Nessa palestra falarei sobre ciência em geral, método científico e o cientista, relacionando a curiosidade nata do ser humano com o fazer ciência. Tentarei mostrar que a ciência está sempre em desenvolvimento e que acreditar em ciência e nos cientistas é possível.

 

  • 11 de Maio - Título: " Astronomia nas culturas: existe um único céu?", Palestrante: Natália Amarinho/LNA

Todos os povos/culturas olham e se relacionam da mesma forma com o céu? Nessa conversa apresentaremos ao público a área da Astronomia que investiga como diferentes povos percebem os objetos celestes e os integram em suas práticas sociais. 


  • 13 de Abril - Título: "O que é a gravitação", Palestrante: Vitório A. De Lorenci/UNIFEI.

A gravitação é a mais antiga interação natural investigada pela humanidade. Sua primeira formulação foi proposta em 1666, mas publicada somente em 1687 na magistral obra da literatura científica "Philosophiae Naturalis Principia Mathematica", por Isaac Newton. Apesar dos seus vários séculos de investigação, e da sua formulação mais completa, proposta por Albert Einstein em 1915, a gravitação ainda é uma interação pouco entendida. Ao longo deste seminário, discutiremos sobre alguns fenômenos de origem gravitacional, suas descrições teóricas e verificações experimentais, e também sobre possíveis limitações em suas descrições. Espera-se que uma teoria ainda mais completa da gravitação seja o elo perdido que nos levará a um novo patamar de compreensão a respeito do(s) nosso(s) universo(s)

 

  • 16 de Março - Título: "Mulheres na Astronomia", Palestrante: Lilian Sagan.

A palestra abordará as contribuições de mulheres nos últimos 4 mil anos para nosso entendimento do Universo. Através de exemplos e histórias de vida dessas mulheres podemos percorrer os caminhos da construção dessa importante Ciência e valorizar a participação feminina, nem sempre destacada pelos livros didáticos. Representatividade importa!